Investimentos para Iniciantes: Tudo o que você precisa saber

por Tasso Lago, em 16 de fevereiro de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




Iniciar no mundo financeiro pode parecer um pouco assustador. Mas, diferente do que você pensa, basta um pouco de estudo e dedicação para entender como tudo funciona. E para te ajudar nessa jornada, preparamos um “Guia de Investimentos para Iniciantes” que vai tirar dúvidas e apontar caminhos para você dar os seus primeiros passos no mercado.

Então, siga a leitura deste artigo e veja como se tornar um investidor iniciante de sucesso.

Como começar a investir?

investimento para iniciantes

Para começar a investir é preciso entender alguns pontos muito importantes e que vão nortear o tipo de investimento que você vai fazer.

Primeiramente, defina o seu objetivo. Se é fazer um investimento a longo prazo para ter renda no futuro, comprar um imóvel, fazer uma viagem… seja quais forem os seus objetivos, que sejam claros e que você se mantenha a eles.

A segunda coisa a ter em mente é pesquisar sobre os tipos de investimento que existem. Ações, tesouro direto, bitcoins, poupança, fundos de renda fixa, fundos imobiliários são só alguns exemplos de investimentos que podem ser feitos. Cada um deles tem a sua particularidade e se encaixa melhor em um tipo de objetivo de investimento.

Ainda nesse sentido, é essencial ter orientação, principalmente nos primeiros passos, não só para entender os investimentos, mas também os jargões que se usam nesse tipo de mercado, o financeiro.

Uma boa opção é procurar uma corretora de investimentos. Pesquise as existentes no mercado, veja qual é a que se adequa mais àquilo que você busca, veja as credenciais da empresa também.

No início, toda cautela é necessária e não deixar a empolgação tomar conta ajuda a tomar decisões mais acertadas.

Um fato importante: antes de iniciar, faça um planejamento financeiro e uma reserva de dinheiro para essa atividade. Assim você poderá investir sem medo de perder dinheiro e se endividar.

Quais os melhores investimentos para iniciantes?

Agora falando dos investimentos diretamente, é hora de escolher quais são aqueles que você pode começar a utilizar.

Mesmo se você tiver um perfil mais arrojado e esteja planejando se tornar um trader (nome dado àquele investidor que negocia ativos com frequência em busca do melhor negócio), a principal dica é começar com investimentos menores e de perfil mais conservador como o tesouro direto, fundos de renda fixa, CDB, entre outros.

E por que começar com esses investimentos mais conservadores?

Primeiro que, apesar de lucros menores, eles dificilmente te dão prejuízos. Isso vai ajudar você a fazer uma reserva para investir e se ambientar com todo o sistema financeiro. Entender o que é uma baixa e uma alta, saber identificar ativos e bons investimentos, saber a hora de vender ativos, é um processo que deve ser vivenciado, mas com cautela.

Fazendo um comparativo, é como começar um esporte e no segundo dia competir contra o melhor da sua categoria. Você vai perder o estímulo de continuar.

No caso do mercado financeiro, você vai perder dinheiro se arriscar demais logo de cara. Então vá com calma na hora de começar a investir.

Com o tempo, você vai estar ambientado com o mundo das finanças e vai saber melhor onde pisar, além de ter um lastro financeiro maior para investir sem prejudicar a sua vida particular, família, filhos, etc.

6 passos essenciais que o investidor iniciante deve seguir

Se você é um investidor iniciante, preparamos essa lista para que você comece no mundo dos investimentos de forma segura.

  • Estabeleça objetivos – Não dá para começar uma caminhada sem saber onde ela vai chegar, certo? No mundo dos investimentos é a mesma coisa. Se você não traçar objetivos, fica mais difícil saber onde e como investir. Trace objetivos, assim fica mais fácil definir quais investimentos vão te ajudar a alcançá-los no tempo desejado.
  • Decida quanto investir por mês – É importante estabelecer um valor para investir mensalmente e o valor deve ser muito bem alinhado com os seus objetivos e prazos. São eles que te norteiam no seu planos de investimentos e são eles que devem te guiar nesse quesito também.
  • Não tenha medo de começar com pouco – Não é preciso ter muito dinheiro em mãos para fazer sua primeira aplicação, o importante é perder o medo. Deixe para trás a ideia de que investir é algo complexo, difícil e inacessível. Existem produtos no mercado para todos os tipos de aporte financeiro. Se você tem pouco, comece com o CDB, por exemplo. Não precisa de muito dinheiro e tem um bom rendimento, ideal para quem quer arriscar pouco no início.
  • Conheça as opções que estão ao seu alcance – Conhecimento é tudo na vida e isso vale para os investimentos também. Então, antes de investir, conheça todas as opções que estão disponíveis para você. Além disso, é importante conhecer um pouco do funcionamento do mercado financeiro, tipos de investimento, entre outras coisas importantes de se saber logo de início.
  • Conheça seu perfil de investidor – Existem diversos tipos de investimentos e você precisa entender quem você é no mundo financeiro para saber o quanto você está disposto a correr riscos. Isso significa conhecer o seu perfil de investidor. Com ele definido, fica mais fácil saber como e onde investir. Conforme sua situação financeira melhora e fica mais estável, você pode mudar o seu perfil, assumindo mais riscos.
  • Escolha uma instituição financeira – Para investir é preciso ter conta em banco. Nesse sentido, prefira instituições com boa reputação no mercado e com opções práticas para aplicação.

Quais os riscos de investimento?

Uma das primeiras perguntas que aparece quando falamos de investimentos financeiros é a respeito dos riscos de se investir

Seria uma mentira descarada dizer que esses riscos não existem e se alguém disser, em qualquer tipo de investimento, que não existe nenhum risco, desconfie.

Mesmo os investimentos mais seguros, como o Tesouro Direto, possuem algum risco. A diferença é que esse risco é calculável e num percentual muito pequeno, se comparado a outros investimentos.

O maior risco é sempre perder o dinheiro investido. Mas, com boa orientação e estudos sobre o investimento, o mercado e o cenário econômico é possível evitar esses riscos e ter um bom lucro

O mais importante é entender que há riscos e estar ciente deles na hora de começar a investir. E entender que cada tipo de investimento tem um risco diferente. O que quer dizer que cada um deles merece atenção e cuidado na hora de ser feito, desde a escolha da instituição onde será feito até o valor a ser investido.

Erros comuns de investidores iniciantes (o que você deve evitar)

erros comuns de investidores iniciantes

Uma coisa importante a se dizer neste tópico é que o mercado financeiro é volátil. Isso quer dizer que ele pode mudar muito rápido e o que era um investimento certo hoje, amanhã pode ser considerado um erro.

Todo mundo erra, desde os iniciantes até os investidores mais experientes. Mas existem alguns erros que não podem ser cometidos pelos investidores que estão começando e muitos deixam de investir por cometer esses erros e não saber como voltar a ativa. Então preparamos essa lista para te ajudar.

Manter o capital na poupança

A poupança é, sem dúvidas, o ativo mais popular do país. Mas, com toda certeza, não é a melhor opção se o seu foco é ter bons rendimentos. Sabendo disso, por que deixar seu dinheiro parado na poupança?

As taxas de rendimento já não são mais interessantes a um bom tempo e certamente não deixará você satisfeito. A dica é buscar outros ativos no mercado que façam o seu dinheiro render mais sem precisar correr riscos. Títulos de renda fixa podem ser uma boa alternativa. São seguros, com bom rendimento, principalmente a longo prazo. Dessa forma, você pode aplicar o dinheiro que sobra nesse tipo de ativo e deixar render.

Mas não pense que a poupança deve ser esquecida. Você pode utilizá-la para a sua reserva de emergência, aquela que você vai utilizar quando necessário. Como a poupança permite o saque sem qualquer cobrança e de forma rápida, pode ser uma boa opção.

Deixar de diversificar a carteira

O grande segredo para se obter bons rendimentos é diversificar. Direcionar o capital para um único ativo pode trazer muitos riscos, principalmente nos ativos de renda variável. E com isso, pode vir um prejuízo bastante considerável.

Esse é um conselho que vale para qualquer investidor, com qualquer perfil. Diversifique seus ativos. Isso vai ampliar não só as possibilidades de melhorar o rendimento, mas também de evitar perdas. 

Se um de seus ativos não estiver rendendo como deveria ou dando prejuízo, você terá outros gerando lucro e, no final, o saldo será positivo.

Desconhecer o mercado e seus riscos

Todo investidor, principalmente os iniciantes, estão propensos aos movimentos do mercado e alguns deles são bem ingratos.

Diversos são os fatores que influenciam no rendimento de cada ativo. Todos eles passam por uma montanha russa quase que diariamente. E o problema pode surgir exatamente da falta de experiência no mercado.

Tudo pode influenciar a confiança de investidores, desde o cenário econômico interno, externo, preços e a solidez das empresas. A política impacta em todos esses aspectos, assim como a gestão dos países e das empresas. Isso sem falar das especulações. 

Quanto maior for o seu conhecimento do funcionamento dos ativos, do cenário econômico e de como ele pode afetar o mercado, melhores as possibilidades para lidar com tudo.

Operar sem uma plataforma adequada

Operar no mercado sem uma plataforma de investimentos é impossível atualmente. A operação é digital em sua totalidade e, assim que o investidor acessa seus ativos, visualiza todas as informações desejadas. Também é possível direcionar seu capital, escolhendo as aplicações certas. 

Mas, não é só um bom sistema que é necessário. A plataforma adequada é uma ferramenta que vai permitir ao investidor, principalmente o iniciante, a ter condições mais acessíveis a essas aplicações, informações relacionadas aos ativos e variações. 

Ter pressa ao realizar as transações

Sabe aquele ditado “quem tem pressa come cru”? Pois é, isso também pode ser aplicado no mercado financeiro. Tome cuidado ao adquirir um ativo, principalmente se você não conhece o suficiente onde está investindo.

Deixar-se levar pela emoção e empolgação na hora de investir pode levar você a cometer erros, que vão levar a prejuízos. Por isso, é preciso ser frio na hora de investir seu dinheiro e calcular cada passo minuciosamente, para investir quando os resultados apontarem bons retornos financeiros

Investir pensando apenas no curto prazo

Investir pensando apenas nos ganhos a curto prazo é um risco. Não existe milagre no mundo financeiro. É bem difícil conseguir uma rentabilidade muito acima da média em curtos períodos. Ainda sim, casos como esse exigem um grau de conhecimento técnico bastante elevado.

No seu planejamento deve conter metas a curto, médio e longo prazo. Mas lembre-se que as metas a curto prazo devem ser atingíveis e ser parte de um plano maior.

Ignorar os tributos

Todo barasileiro sabe o quanto a carga tributária nacional é alta e como a legislação é complexa nesse sentido. Então, ignorar os tributos pode ser um erro crucial para os seus lucros.

De forma geral, há incidência gradual do imposto de renda (IR) para aplicações financeiras, que começa de 22,5% sobre os ganhos para investimentos de até 180 dias e vai até 15% para aplicações acima de 720 dias. Além disso, também existe uma tabela progressiva do imposto sobre operações financeiras (IOF),

Apesar de alguns investimentos terem isenção de IR, existem outras taxas, contribuições e impostos. Estudar sobre tributação é essencial para saber exatamente quanto você pode lucrar com um investimento.

Tabela de Conteúdos