Como investir em dólar?

por Tasso Lago, em 25 de fevereiro de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




O mundo dos investimentos tem uma gama de oportunidades bastante grande e você pode ter uma diversidade de ativos em sua carteira, mas o que talvez ainda não te contaram é que você pode também optar por investir em dólar.

A moeda americana, uma das mais valorizadas e utilizadas do mundo, é uma ótima forma de se investir, principalmente no atual momento da moeda, que está valorizando nos últimos anos e a tendência para 2022 é que a valorização continue, tornando esse tipo de investimento mais atraente.

Mas antes de falar sobre como investir com a moeda americana, vamos entender um pouco melhor o que ela realmente representa no cenário mundial.

A importância do dólar na economia mundial

Como investir em dólar?

A moeda norte-americana é a referência monetária mundial. Esse papel, que costumava ser ocupado pela libra esterlina, do Reino Unido, tem a ver com a força da economia por trás da moeda e de seu poder de influência sobre os demais países – no caso do dólar, os Estados Unidos.

Ao longo do século 20, a economia dos EUA ganhou espaço com o crescimento de sua participação do país no comércio exterior e o seu fortalecimento após as guerras mundiais na Europa. Atualmente, é considerada a maior economia mundial, com a China se aproximando nos últimos anos.

Isso se dá pelo fato de que o dólar segue contando com a confiança internacional, mesmo com as crises econômicas americanas de 2008 ou 2020. O Brasil, por exemplo, terminou 2019 com uma reserva em dólar de US$356,9 bilhões.

Além disso, muitas coisas são negociadas em dólar. Muitas commodities, aqueles bens ou produtos considerados estratégicos pelo mercado, como o petróleo, por exemplo, e o próprio ouro são negociados na moeda americana.

E o que você precisa saber sobre o investimento em dólar?

Um fator importante que o brasileiro precisa saber sobre o dólar é que não é só o cenário econômico global que interfere, positiva ou negativamente, no valor da moeda americana. A economia interna também tem o seu peso nessa conta.

Isso significa que mesmo que o dólar esteja desvalorizado no cenário internacional, pode ocorrer uma valorização da moeda em relação ao real por conta dos movimentos da economia no Brasil.

O que considerar antes de comprar dólar?

Apesar de ser um ótimo investimento, principalmente no cenário atual, existem alguns pontos que devem ser considerados antes de se comprar a moeda e investir nela. Preparamos uma lista com 4 tópicos interessantes a serem considerados antes de realizar a compra.

1— O dólar não impede problemas, mas garante a melhor resposta

Ter uma renda valorizando em dólar não quer dizer que você está imune às crises econômicas, nacionais ou globais. Mas será possível enfrentar essas tempestades financeiras com um barco extremamente seguro. Com o início da pandemia da Covid-19, o mundo ficou apreensivo, quando não se tinha muita ideia do tamanho do impacto da crise sanitária em termos humanos e econômicos.

Naquele momento, houve uma debandada de investimentos no Brasil. A opção foi abandonar o País e aportar o dinheiro em investimentos lastreados em dólar, considerado mais estável. Isso ajuda a explicar por que o real se desvalorizou cerca de 25% em poucas semanas. De março de 2020 em diante, passaram a ser necessários R$5 para comprar US$1, em vez de R$4.

Isso foi sentido também na Bolsa brasileira. Naquele mês, a B3 teve seguidos circuit breakers em poucos dias. Esse é um dispositivo que interrompe as negociações caso o Ibovespa (principal indicador da Bolsa, que monitora as ações com maior volume de venda) caia mais de 10%. O derretimento das ações indicava a fuga de capital do País, expondo o real.

2— A compra de dólar é um investimento variável

Existem diversas formas de comprar a moeda americana e, de fato, isso pode ser um bom negócio. Mas, lembre-se que este é um ativo variável, já que tem seus altos e baixos. Porém, claramente, está longe de sofrer com uma flutuação como o real sofre.

Por tudo isso, o investimento em dólar é uma boa forma de proteção do patrimônio, o que é conhecido como ‘hedge’. Mas, como já dissemos nesse artigo, o dólar é um ativo variável e  é possível ter perdas, principalmente nos investimentos a curto prazo.

3— O dólar deve ser parte de uma carteira com variedade de ativos

Para quem quer investir em dólar, existem duas regras para que você possa investir com segurança: ter títulos de renda fixa na carteira e diversificar o destino do capital.

O investimento em dólar traz para os brasileiros alguma estabilidade. Principalmente porque o real é muito mais sensível à oscilações do mercado. Porém, cautela é sempre importante na hora de fazer investimentos. Antes de pensar no dólar, crie a sua carteira de ativos de renda fixa, que vão te dar suporte financeiro e garantir um retorno mensal para que você possa investir em outras frentes. Isso vai evitar perdas.

4— Abra uma conta em uma corretora

O investimento em dólar pode ser feito por qualquer pessoa, não há um perfil de investidor mais ou menos indicado para isso. Se você entender que a sua carteira tem opções que oferecem proteção e permitem que você dê um passo a mais, invista no dólar. E você pode fazer isso de diversas formas.

Porém, as consideradas mais estáveis e seguras são feitas por um sistema chamado ‘Home Broker’, usado pelas corretoras para conectar seus clientes ao pregão eletrônico.

Conheça as formas de investir em dólar

Existem algumas formas de se investir em dólar que são bastante utilizadas no mercado financeiro e que você precisa conhecer e entender antes de pensar em dar esse passo, até porque investir sem conhecimento e como dar um tiro no escuro e a chance de perdas por erros considerados primários é bem maior quando não se entende onde o seu dinheiro está sendo investido.

como escolher o melhor investimento em dólar

Compra da moeda americana

Comprar dólares diretamente das casas de câmbio é o primeiro jeito de se investir na moeda americana. Um dos mais conhecidos também. Assim, se a desvalorização do real frente ao dólar for muito gritante, você terá seu patrimônio garantido e até valorizado em termos locais. Mas essa margem de valorização pode ser retirada em decorrência da inflação.

Outro ponto a ser considerado é que comprando dólar em casas de câmbio, você compra o dólar turismo. Dessa forma, você terá custos maiores, já que ele utiliza a cotação de varejo, pagará IOF (imposto sobre operações financeiras) e Imposto de Renda. Isso torna a compra do dólar um investimento muito mais de proteção do que para valorização propriamente dita.

Além disso, carregar dólares no bolso sempre traz o risco de roubo ou furto. Essa é uma opção para pessoas que viajam muito e, ainda sim, não é bom carregar muita coisa na carteira, apenas o suficiente para pequenas despesas. Mas, se esse não é o seu caso, é mais interessante olhar para outras formas de investimento da moeda americana.

Fundos Cambiais

Os fundos cambiais são outra forma de se investir em dólar. É vendido em cotas, como qualquer tipo de fundo de investimento. Assim, corretores agrupam investidores e negociam a compra de moedas estrangeiras em grande volume. Isso possibilita duas coisas. A primeira é fugir do dólar turismo, que é mais caro do que a versão comercial da moeda americana. Além disso, a liquidez desses fundos pode ser uma vantagem, já que é possível resgatar o dinheiro com rapidez, em poucos dias após a solicitação do saque. 

Então, esse tipo de investimento tem todos os pontos positivos da compra da moeda física, com a vantagem de ser mais seguro, ter uma gestão de um profissional e contar com os benefícios de entrar em campo como um ‘big player’.

Dólar futuro/Mercado futuro

Essa é outra opção de negociar o dólar e, nesse caso, trata-se de uma aposta visando valorizar o montante, ainda que se corra mais riscos. A ideia é simples. Você se compromete a comprar ou vender uma certa quantidade de dólares em uma data futura por um preço previamente combinado. Se você avaliar que o dólar irá se valorizar em relação ao real no próximo semestre, pode se comprometer a comprar um volume de dólares em um vencimento futuro por uma cotação definida previamente, com lastro na cotação ainda subvalorizada.

E se a sua aposta estiver certa, você poderá comprar US$10 mil por um valor mais baixo do que o de mercado na data escolhida. E também pode vender na mesma data, porém com a cotação valorizada. Em contraponto, se a moeda desvalorizar, você terá que fazer a compra com um preço superior à cotação atual e sofrer prejuízos. É uma operação feita com a mediação de corretoras e sempre com contrato cheio (US$50 mil por contrato) ou minicontrato (US$10mil). Esse valor pode ser pago integralmente, em dinheiro, ou você pode optar pela alavancagem, um mecanismo onde você ‘calça’ o seu investimento em outras formas de patrimônio, como ações e títulos de renda fixa, por exemplo.

ETF’s

Os Exchange Traded Funds (ETF), ou câmbios de fundo comercial, em tradução livre, são outra forma de se investir em dólar. Aqui, a opção é seguir um índice de mercado com a possibilidade de optar por um deles que responda à dinâmica de valorização da moeda americana, mesmo que de forma indireta. O S&P 500 é um bom exemplo. Ele reúne os 500 ativos cotados em duas das bolsas mais importantes do mundo: A NYSE e a NASDAQ. Ambas são bolsas estadunidenses, a primeira focada no mercado tradicional, com foco no setor industrial e a segunda com foco em empresas de tecnologia.

Com isso em mente, a remuneração de um ETF com lastro no S&P 500 seria a mesma que esse índice teria no mercado americano. Para mostrar o quanto ele pode ser uma boa opção: em um ano, de julho de 2020 a junho de 2021, o índice apresentou um aumento de 36,88%.

Como escolher o melhor investimento em dólar?

A melhor dica que se pode dar para quem está começando a investir em dólar é buscar uma corretora de investimentos. Além de avaliar o seu perfil, ela vai te apontar qual é o melhor investimento para você e os seus objetivos.

Mas falando de forma simples, você precisa ver qual é o tipo de investimento, como os que citamos neste artigo, se encaixa melhor no seu perfil, levando em conta os seus objetivos e como você vem agindo no mercado desde o seu início.

O melhor conselho que podemos dar é para que, de início, tente os investimentos mais seguros, para poder entender melhor como o mercado funciona e só então dar um passo mais ousado no mercado financeiro.

Tabela de Conteúdos