Como criar uma carteira de bitcoin

por Tasso Lago, em 24 de janeiro de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




Você pesquisou, analisou e depois de refletir e encontrar o que se encaixa melhor no seu perfil, deu o primeiro passo e comprou suas primeiras bitcoins, ou algumas frações da criptomoeda.

Mas aí vem a dúvida, o que fazer com ela? Como guardá-la de forma segura? 

Respondendo essa pergunta de forma simples, você precisa de uma carteira de bitcoin. E para te ajudar a entender melhor como isso funciona, quais os tipos e como manter a sua carteira segura.

O que é carteira bitcoin?

como criar carteira bitcoin
O que é uma carteira de Bitcoin?

Para começar a entender melhor como funciona uma carteira de bitcoin, é preciso primeiro entender o que ela é.

Uma carteira de bitcoin é um local onde as criptomoedas podem ser armazenadas para futuras transações. E cada carteira tem suas particularidades, algumas comportam mais tipos de criptomoedas, outras menos. 

Além disso, a plataforma usada para acessá-la também tem influência na escolha da carteira. Tem carteiras que funcionam somente em smartphones, outras funcionam em computadores e por aí vai.

Quais os tipos de carteiras?

No geral, as carteiras podem ser divididas em dois tipos: online e offline. Em síntese, as carteiras online, também conhecidas como carteiras quentes (hot wallets), são aquelas que funcionam por meio da conexão com a internet. Elas podem ser divididas em: carteiras de web, móveis e desktop.

Em contrapartida, as carteiras offline, ou carteiras frias (cold wallets), são aquelas que não precisam estar sempre conectadas na internet. Elas podem ser carteiras de hardware ou de papel.

A vantagem das carteiras quentes é que as transferências de moedas podem ser realizadas rapidamente. Devido à facilidade de transferências, as carteiras online são mais usadas pelas pessoas que realizam muitas operações.

A desvantagem é que elas são vulneráveis a ataques hackers. As carteiras frias não proporcionam uma facilidade de transferência de criptos tão rápida quanto as carteiras quentes. Contudo, elas são bem mais seguras, já que não ficam online o tempo todo.

Enfim, ao escolher uma carteira, leve em consideração seus objetivos com os criptoativos. Por exemplo, se você pretende investir no longo prazo, as carteiras mais seguras podem ser uma opção mais interessante.

No entanto, se você é trader, é preciso ter os ativos sempre disponíveis para negociação. Dessa forma, é preciso escolher a carteira mais segura possível que atenda à essa necessidade.

Alternativas de carteiras para Bitcoin

Como dito anteriormente, as carteiras para Bitcoin podem ser do tipo quente ou frio. Essas duas categorias se dividem em cinco tipos de carteiras: web, móveis, desktop, hardware e papel. Portanto, dividiremos essa lista de opções de carteiras para Bitcoin em cinco categorias, para facilitar a sua procura por uma carteira ideal para os seus objetivos:

Carteiras web para Bitcoin

Como o próprio nome indica, as carteiras web podem ser acessadas pelo seu navegador. Normalmente elas funcionam na forma de uma extensão do navegador ou em um site inteiro.

Elas possibilitam a transferência instantânea das moedas, mas são bastante vulneráveis a ataques hackers.

Carteiras móveis

As carteiras para criptomoedas do tipo móvel são extremamente práticas, já que você pode levar o celular junto com você para onde for. Além disso, elas possuem a vantagem de que basta desligar a internet do celular para que a carteira se torne fria.

É claro que se você precisa do celular no dia a dia, essa pode não ser uma solução muito viável. Neste caso, seria mais interessante manter um celular apenas para operar criptos e outro para seu uso pessoal. Confira algumas opções de carteiras móveis:

Carteiras para desktop

As carteiras de desktop são aquelas que podem ser baixadas e instaladas no computador. Assim como as carteiras móveis, as carteiras de desktop podem funcionar como carteira quente (enquanto estiverem conectadas na internet) ou podem se tornar frias (ao desconectar o aparelho da internet).

Desse modo, para ter uma segurança maior, você pode manter um computador exclusivo para usar a carteira de criptomoedas e quando você não estiver negociando criptos, manter o dispositivo offline.

Sendo assim, as carteiras de desktop são consideradas mais seguras do que as carteiras web, já que podem ser facilmente transformadas em carteiras frias. Além disso, é possível tomar algumas atitudes para proteger sua carteira, como por exemplo, usar softwares antivírus e anti malwares, firewalls, VPNs e afins. 

Carteiras de hardware

As carteiras de hardware são do tipo fria, já que elas acessam a internet apenas quando o usuário vai fazer a transferência das moedas. Isso faz com que essas carteiras sejam bem mais seguras do que as listadas anteriormente.

Afinal de contas, é muito mais difícil para um hacker invadir uma carteira que fica online por um curto espaço de tempo enquanto é transferido criptoativos. Apesar da vantagem da segurança, é preciso tomar cuidado para não perder o dispositivo.

Carteiras de papel

As carteiras de papel são completamente diferentes das demais carteiras existentes. Isso porque, elas não funcionam por meio da instalação de um software ou uso de hardware. Na verdade, ela é um pedaço de papel com uma chave privada. Entretanto, justamente por não ser um software ou hardware, é que ela é tão segura.

Ela tem ainda a vantagem de ser fácil de criar, usar e guardar. Devido à sua segurança, ela é usada sobretudo por pessoas que possuem grandes quantias e que não precisam ter as moedas à mão o tempo todo, como os traders. Como desvantagem temos o fato de que o papel é um material sensível que pode estragar com facilidade.

Além disso, é preciso tomar cuidado para não perder o papel. Enfim, existem diversos geradores de chave privada que você pode utilizar para imprimir sua chave e configurar sua carteira de papel através de um código QR para Bitcoin. Essas geradoras funcionam todas de maneira bem parecida.

Como criar uma carteira bitcoin?

Como criar uma carteira de bitcoin?
Como criar uma carteira de bitcoin?

Agora que você já sabe quais são os tipos de carteira disponível, é hora de criar uma. O primeiro passo é definir qual delas atende melhor o seu perfil. Investidores a longo prazo podem optar pelas cold wallets, já que a movimentação será menor e elas são mais seguras para guardar os bitcoins. Já os traders, que negociam as bitcoins com maior frequência, podem optar pelas hot wallets, que são online e permitem uma transferência mais rápida.

Escolhido o tipo de carteira, você pode escolher uma corretora que fará todo o processo de criação da carteira por você ou fazer você mesmo. Nessa segunda opção, o site bitcoin.org pode ser uma boa opção para começar, já que ele oferece diversas carteiras para vários tipos de criptomoedas.

Nesse ponto você escolhe a carteira que mais se adequa ao seu perfil e segue os passos para a sua criação, colocando as informações solicitadas. 

Com todo o processo feito, você passa a ser proprietário de uma carteira de criptomoedas.

Qual a melhor carteira de bitcoin?

Essa é a primeira pergunta que é feita quando se vai criar uma carteira de bitcoin e a resposta é que a melhor é aquela que mais se adequa às suas aspirações. Uma das carteiras mais utilizadas em todo o mundo é a Blockchain. A empresa foi fundada em 2011 e tem quase 80 milhões de endereços (similares a uma conta bancária) ao redor do mundo.

Como dissemos no início desse tópico, a melhor carteira é aquela que atende às suas necessidades. Então pesquise bem sobre cada uma antes de decidir.

Como manter sua carteira de criptomoedas segura?

Uma das dúvidas mais comuns, principalmente para quem opta por uma carteira online, é sobre a segurança. Ainda não existe uma legislação no país específica para as wallets e o mercado de bitcoins de forma geral, mas existem alguns cuidados que você pode ter para aumentar a segurança da sua carteira.

  • Faça sempre senhas bastante complexas, misturando letras, números e símbolos;
  • Faça sempre backup das suas chaves, você pode baixá-las em diferentes formatos;
  • Use sempre carteiras que sejam reconhecidas pela sua segurança;
  • Opte também por carteiras hardware e impressas, já que essas são offline e mais difíceis de serem acessadas;
  • Mantenha sempre o software ou o aplicativo da sua carteira atualizado com a última versão, para garantir o máximo de segurança.

Com essas dicas você consegue manter a sua carteira segura, mas é bom também sempre atualizar a senha da sua carteira de forma periódica, para evitar que ela seja descoberta.

O que é um endereço de bitcoin?

Falamos um pouco acima nesse texto sobre os endereços de bitcoin. No mundo das criptomoedas, eles são o local ao qual uma certa quantidade de criptomoedas está associada. Toda pessoa ou usuário que deseja enviar ou receber criptomoedas sempre necessitará de um endereço. Na prática, funcionam como uma conta bancária

Esses endereços são formados com números e letras maiúsculas e minúsculas, que variam entre 26 e 36 caracteres, dependendo do tipo de criptomoeda. Tem essa quantidade de caracteres exatamente para ser mais difícil de ser hackeada.

Outra forma comum de representar endereços Bitcoin é por meio de QR Codes, que são uma representação gráfica criada por um algoritmo hash gráfico. É uma ótima opção para acessar via smartphones, por exemplo, cujas câmeras são capazes de identificar os qr codes.

O que considerar na hora de escolher sua carteira de bitcoin?

Dentre tudo o que falamos neste artigo, existem algumas coisas que você deve considerar na hora de escolher a sua carteira de bitcoin.

A primeira delas é o tipo de investimento que você pretende fazer. Se você quer se tornar um trader, um negociador de bitcoins, as hot wallets são uma opção mais adequada, já que você precisa de acesso rápido para movimentar as criptomoedas. Mas se a sua ideia é investir a longo prazo, uma cold wallet pode ser a opção mais segura, já que você vai utilizar pouco. 

Outro ponto importante é o quesito segurança. A escolha de um site/corretora segura, que te fornece todos os dados e que tem experiência no mercado é uma ótima opção, principalmente se você está começando no mundo das criptomoedas.

Então, a maior dica para ter a sua carteira é ter clareza dos seus objetivos. Isso vai te ajudar a fazer as escolhas adequadas para o seu perfil. E sempre consulte um especialista no assunto.

Tabela de Conteúdos