Robô Criptomoedas: Como Operar e Vale a Pena em 2022?

por Tasso Lago, em 17 de junho de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




Já ouviu falar dos robôs de trade de criptomoedas? Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre eles, como operar e se ainda vale a pena utilizá-lo ou não.

O mundo das criptomoedas ainda é algo recente, cheio de novidades a serem exploradas. Uma delas são os robôs de trades de criptomoedas. Eles são um programa de computador que executa operações com base em regras pré-determinadas. 

Eles podem ser de grande utilidade para quem está nesse mercado e, por se tratar de um programa, pode fazer o trabalho ininterruptamente, ajudando a manter seu fluxo de operações sempre dentro de um padrão.

Pode parecer complexo, mas é mais fácil do que se imagina à primeira vista. 

O que são robôs de trade?

Para entender melhor como funcionam os robôs de trade, vamos entender melhor o que eles são.

Como já citamos, os robôs de trade são um programa de computador que recebe as cotações de alguma plataforma e envia ordens de compra e venda. Essas ordens são emitidas com base em regras pré-determinadas pelo investidor, então, apesar de automatizado, os bots, como são chamados, dependem de uma pessoa.

Mas, quando é necessário, o bot faz ajustes e correções conforme o desempenho das ordens, a fim de otimizar resultados Este mecanismo é conhecido como inteligência artificial, porém não há garantia de melhorias quando se trata de um ambiente tão volátil quanto o mercado financeiro.

Como funciona um robô trader criptomoedas

Agora que você já entendeu o que é um bot, vamos entender o seu funcionamento. Ele se conecta a qualquer plataforma por meio do API (ou interface de programação de aplicativos), que é um padrão de acesso à softwares, permitindo integração com diferentes plataformas.

A vantagem do API é que este intermediário, seja ela uma exchange ou uma wallet de criptomoedas, não tem acesso à inteligência por trás do software. Nesse sentido, o algoritmo que toma as decisões de trade pode seguir os mais diferentes indicadores e metodologias.

Desta forma, existem robôs que utilizam análise técnica, ou seja, as médias móveis, Índice de Força Relativa (IFR), entre outros. Entretanto, existem sistemas mais complexos que utilizam as mais diversas classes de dados.

Independente da estratégia, o robô de trade segue um mecanismo determinado por seu algoritmo. O resultado final é o envio de ordens para compra e venda de ativos.

Qual a vantagem dos bots no envio de ordens?

A grande vantagem dos bots é a capacidade de executar tarefas em tempo integral, ou seja, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isso é especialmente válido em mercados de criptomoedas, que não param nunca. Neste caso, não há como prever quando boas oportunidades vão surgir, e por isto a importância dos robôs de trade.

Outro aspecto que deve ser considerado é a possibilidade de negociar dezenas de ativos de forma simultânea. Ao invés de analisar gráficos individualmente, o robô consegue vasculhar diversos indicadores, inclusive em fontes de dados distintas.

Por último, negociar de forma automatizada reduz a ineficiência causada pela psicologia humana ou cansaço. Do mesmo modo, é muito comum que traders mudem de ideia na última hora, permitindo níveis de risco que antes não teriam aceito. Ou seja, reduz os erros causados no calor da negociação.

Robô para operar criptomoedas vale a pena?

É bastante óbvio que os robôs de trade podem ser extremamente eficientes em alguns momentos, mas tem um defeito: eles não se adaptam a algumas estratégias e mudanças rápidas de cenário que podem acontecer no mercado de criptomoedas.

Então, antes de optar por eles, é preciso ponderar os riscos. O primeiro deles, e talvez o mais óbvio, são os ataques cibernéticos.

O fato de ter um programa dando ordens e liberando ou comprando ativos que vão para a sua wallet, abre caminhos para esse tipo de coisa.

Ao lidar com um bot para trade, você concede o acesso a sua conta na exchange para uma aplicação de enviar ordens livremente. Por isso, caso opte por testar essa estratégia, procure utilizar bots confiáveis e com boa reputação.

Faça uma pesquisa profunda sobre o robô e seus desenvolvedores, buscando a opinião da comunidade, para evitar essa quebra de expectativa e ainda sair prejudicado.

Outro ponto a se prestar atenção são as estratégias utilizadas pelo robô. Por mais que elimine diversos fatores negativos no operacional, determinadas formas de operar podem causar desconforto em alguns  investidores, por conta dos riscos envolvidos. 

Com a volatilidade que o mercado cripto funciona para os dois lados, fazendo os preços subirem, mas também recuarem, com a mesma velocidade, uma decisão errada pode colocar o patrimônio do investidor em risco ao entrar em operações de moedas com pouca liquidez.

Alguns bots, por exemplo, utilizam a estratégia de martingale, que determina que o investidor deve aumentar os aportes após uma série de perdas, na expectativa de que uma reversão do mercado possa recuperar o prejuízo.

Não preciso nem falar o quanto isso é perigoso em momentos de maior volatilidade do mercado, não é?

Resumidamente, quando bem operados e com a devida gestão de risco, os robôs de trade podem sim ser lucrativos e ajudá-lo a obter lucros de forma mais rápida neste mercado. 

E tenha sempre em mente que o robô de trades, apesar de poder executar as ordens para você, não substitui de forma alguma o estudo e o entendimento do mercado.

Se você quer usar um bot para posicionar suas ordens você precisa estar muito antenado se a estratégia dele está de acordo com os seus objetivos, com o seu perfil de investidor e se você suporta os riscos daquela operação.

Ou seja, de toda forma, você precisa saber exatamente o que é a estratégia e como executá-la, além é claro, de estudar os ativos nos quais você está investindo e manter-se informado do mercado.

O que é um robô arbitragem criptomoedas

Eles executam as negociações de forma automática, sem a necessidade de intervenção humana. Por exemplo, se um trader criar uma estratégia que possa gerar lucros repetidamente, não será preciso horas na frente do computador para uma negociação, afinal, o robô é capaz de tomar inúmeras decisões.

Qual o melhor robô de criptomoedas?

Embora não seja possível avaliar a eficiência e segurança de cada robô de trade, algumas empresas que oferecem estes serviços são mais profissionais.

Ou seja, receberam aporte de capital de grandes investidores com experiência e conhecimento técnico na área.

Dentre estas, podemos citar como exemplo a plataforma 3commas.io terminal, que recebeu aporte de US$3 milhões em novembro de 2020.

Nesse sentido, destaca-se dentre seus investidores a Alameda Capital, empresa que faz arbitragem de criptomoedas.

Além de possuir um plano gratuito que permite experimentar o funcionamento dos robôs, a 3commas.io é integrada às maiores exchanges internacionais, incluindo Coinbase e Bitmex.

Outra empresa que merece destaque é a TradeSanta Trade Automático, também integrada com as principais exchanges de criptomoedas.

Lançada em 2018, possui parcerias para redução nas taxas de trade. Embora só trabalhe com versões pagas, oferece três dias de teste.

Existem outros bots no mercado. Embora não tenham versões em português, os bots que citaremos a frente são muito utilizadas no exterior.

Quadency possui um terminal de negociação que consolida as principais exchanges, além de oferecer mais de 10 robôs diferentes. Fundada em 2018, a empresa é sediada em Nova Iorque.

O CryptoHopper também está integrado nas maiores exchanges internacionais, além de oferecer uma versão gratuita para testes.

Outra função interessante é o “backtesting”, ou seja, simular nos dados históricos como seria a performance da estratégia.

Embora não seja possível avaliar ou assegurar a confiança de determinada plataforma, estas acima são as mais conhecidas e utilizadas. No entanto, é importante que cada um realize sua própria análise de risco.

Tabela de Conteúdos