Descubra qual é a verdadeira diferença entre líder e chefe

por Tasso Lago, em 12 de abril de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




Você sabe como diferenciar um chefe de um líder? Confira neste artigo algumas dicas para identificá-los e entender melhor como lidar com cada um deles.

Sabe o seu chefe? Aquele que te dá ordens e tarefas todos os dias na firma e você cumpre da melhor maneira possível? 

Você consegue saber se ele é um líder ou só um chefe?

Pode parecer algo que não tem tanta importância a uma primeira vista, mas a postura da pessoa que está no comando fala muito sobre o sucesso, ou fracasso, de uma equipe ao longo da sua jornada. 

Isso vale para qualquer tipo de profissão, em qualquer situação. E para te ajudar a entender melhor essa diferença, este artigo vai discorrer sobre o assunto a fim de jogar um pouco de luz no tema e te ajudar a identificar cada um deles e lidar da melhor maneira possível.

A diferença entre eles

Existe um ditado popular que diz: “Um líder pode ser um chefe, mas um chefe nunca será um líder”.

Há uma lógica por trás dessa frase que chega a ser simplória e bastante óbvia, chefes mandam, líderes lideram. Simples né? 

Não é bem assim e nós vamos explicar mais a fundo para você poder entender com clareza como a simplicidade da frase acima pode ser muito mais densa do que você imagina.

Antes de entrar de fato no assunto, é preciso dizer uma coisa importante. Existem diversos perfis de pessoas, o que também vale para chefes e líderes. E tudo o que vamos falar aqui é um apanhado de informações que te darão uma visão geral sobre o assunto.

Dito isso, vamos começar a falar do chefe. O chefe é uma figura emblemática. É muito retratada em filmes, novelas, séries e na dramaturgia como um todo. Geralmente recebe uma posição de ser o cara mal humorado, que cobra o funcionário e não se importa muito com ele de maneira geral.

Apesar de ser uma caracterização dramática e geralmente bem exagerada, ela não é mentirosa. Existem muitos chefes assim.

Essa é a principal característica de um chefe. Ele manda, mas não trabalha com a equipe para chegar no lugar almejado. Em resumo, ele quer o resultado e quer que os seus empregados o alcance de qualquer forma para que ele receba os louros da vitória. 

Em contrapartida, um líder é aquele que caminha com a sua equipe, seja qual for o propósito. Ele pode exercer ou não a função de chefe, mas ele sempre está encabeçando qualquer projeto. Ele não só aponta os objetivos como explica os caminhos para se chegar até lá. E quando uma dificuldade aparece para um membro da equipe, ele abraça o problema em busca de uma solução, em conjunto.

O que caracteriza um chefe?

A principal característica de um chefe, falando de forma bastante direta, é a soberba inerente à sua posição

Independente do conhecimento ou experiência que o credenciam a posição de chefia, ele é uma pessoa que administra sua equipe de forma egoísta e exerce esse poder com autoritarismo. Ou seja, ele usa o cargo para ditar regras e dar ordens. Nada mais.

Isso leva o chefe a algumas tendências comportamentais. A primeira delas é impor, por conta da sua posição superior, às suas ideias. E em conjunto com essa, vem uma das mais comuns, a de nunca ouvir o que seus funcionários tem a dizer. Sejam ideias para transformar o ambiente, melhorar o trabalho e potencializar os objetivos.

Esse poder concentrado nas mãos desperta um sentimento: o medo. Geralmente seus comandados cumprem suas tarefas por temerem que se desagradar o chefe, podem ser demitidos. Não há respeito, há temor.

Além disso, não há qualquer preocupação do chefe em tornar o ambiente de trabalho agradável para que a produtividade do grupo seja melhorada. O foco é sempre os processos de trabalho e o resultado, nunca as pessoas.

Isso leva a um outro comportamento que pode trazer mais prejuízo do que se imagina. O chefe não está preocupado em saber quais tarefas seus funcionários realizam melhor. Com isso, perde-se um pouco da agilidade dos processos. 

É como ter um especialista em marketing cuidando da burocracia dos papéis administrativos e legais. Ele poderia até saber fazer o serviço, mas renderia muito melhor em uma posição em que tivesse o conhecimento para desempenhar.

Isso sem falar na falta de incentivo, que praticamente inexiste. Por ser superior, ele acredita que seus funcionários têm a obrigação de fazer um bom trabalho, pelo simples fato de serem pagos.

O que caracteriza um líder?

Assim como o chefe, o líder costuma ocupar posições superiores, por experiência ou conhecimento. Ou ambos. Mas, em contrapartida, o pensamento coletivo e de que a equipe é mais importante do que o seu ego é característica básica de um líder.

Com ações e palavras, o líder traz a equipe para si, para correr junto atrás de um objetivo e os motiva a isso, da forma que for possível. Com recompensas, com elogios ou incentivo e apoio diário.

Um bom líder se importa com cada um dos membros de sua equipe. Também entende que é preciso estar bem, mas que não é todo dia que todos estão 100%. Por isso, ele tira um tempo para ouvir os seus comandados e entender como pode ajudar, caso haja uma maneira.

Um bom líder comanda sua equipe pelo respeito que ele conquista. Com conversas, trabalhando ao lado de sua equipe, acompanhando e participando dos processos de trabalho e se mostrando parte do time, sejam os resultados bons ou ruins.

Outro ponto bastante característico de um líder é que ele sabe ouvir críticas e sabe admitir quando está errado. Um fator que também gera bastante respeito.

Além disso, o líder se mantém atento aos seus colaboradores para identificar seus pontos fortes e fracos, criando estratégias para potencializar seus talentos e colocando-os em posições onde seu rendimento será mais do que o esperado em muitos momentos.

Ele também cria meios para cuidar dos pontos fracos, que pode ser um curso para melhorar determinado atributo ou criar um ambiente que favoreça a troca de conhecimento. Isso faz com que seus comandados sintam-se incentivados a interagir de forma mais positiva, trocando ideias e ajudando o outro a se aperfeiçoar.

Como ser líder e suas competências

Segundo os estudos mais recentes no campo da psicologia, a liderança é uma qualidade inata, ou seja, a pessoa nasce com ela. Esse tipo de líder surge desde os seus primeiros passos na vida.

Mas, como qualquer outra característica, ela é treinável, digamos assim. E se você pode melhorar, você pode treinar uma pessoa a ser líder, entendendo e aprimorando as suas competências.

Para que você entenda melhor, vamos discorrer sobre 10 competências que todo líder deve ter para com a sua equipe. Acompanha a lista.

1 – Saber se comunicar – Um bom líder sabe como ser claro, coeso e direto em suas instruções. Desde os objetivos de cada projeto, sistema de organização, atribuição de tarefas e a comunicação diária. Ele também entende que boa parte do processo de se comunicar está em ouvir mais do que falar.

2 – Saber motivar sua equipe – líderes costumam ser inspirações e isso se reflete na motivação da equipe. Como falamos, lideram pelo respeito e sabem como motivar a equipe e sabe que isso vai muito além de um salário justo. Oferecer incentivos, dentro das políticas da empresa, é um exemplo de incentivo.

3 – Delegar tarefas – Centralizar tarefas tende a dificultar mais o processo do que ajudar. Saber liderar significa ter confiança na sua equipe e delegar tarefas para cada um dos membros. Com essa delegação de tarefas, o líder passa a gerir mais e ficar no suporte da sua equipe.

4 – Atitude positiva – pode parecer conversa de coaching, mas é uma realidade. Ter uma atitude positiva, mesmo quando você erra, ajuda a melhorar o ambiente rápido. E isso também acelera a solução dos problemas, além de incentivar a sua equipe a seguir os mesmos passos.

5 – Confiança – Você precisa dela para tomar decisões difíceis quando surgirem. Mas também precisa ter a confiança da sua equipe e precisa confiar nela. Se essa confiança é mútua, a tendência é que o clima fique mais leve. Você deve conquistar essa confiança e a honestidade é essencial para que ela seja recíproca em todos os momentos.

6 – Criatividade – Pensar fora da caixa é necessário, principalmente quando as decisões a serem tomadas não tem uma resposta clara. Ser criativo e buscar soluções fora dos padrões normais mostra o quanto você pode ser criativo, além de inspirar a sua equipe a fazer o mesmo.

7 – Dê feedback à sua equipe – Não basta só inspirar para produzir, é importante dar um retorno aos seus funcionários sobre o trabalho. Quando positivo, o feedback ajuda a incentivar o funcionário a seguir naquele caminho. Se for negativo, foque na solução do problema ao invés de apontar a culpa. Ajude o funcionário a entender onde errou e, principalmente, a como acertar e crescer a partir daquele ponto.

8 – Responsabilidade – Você é responsável pelo sucesso e também pelas falhas. Entenda que para ser líder, é preciso estar pronto para aceitar a culpa quando os erros vêm. Apontar culpados só enfraquece a confiança e o respeito que eles tem por você. Ao invés disso, junte a equipe, mostre o erro e busquem soluções juntos. 

9 – Comprometa-se – Comprometimento é essencial. Se você prometeu um happy hour em um determinado lugar, caso o objetivo seja atingido, faça. Cumpra com a sua palavra e com certeza o comprometimento da equipe virá junto. Caso contrário, fica bem difícil conseguir um nível de compromisso do seu time.

10 – Seja flexível – Todo mundo passa por problemas, inclusive você. Se você for flexível com sua equipe, eles vão apoiar suas decisões.  Você também deve ser flexível quanto às mudanças que podem ocorrer ao longo do percurso do trabalho. Aqui entra a necessidade de ser criativo.

Outro ponto importante é que você precisa estar pronto para ouvir sugestões e feedbacks da sua equipe. Se um membro dela estiver insatisfeito com algo, esteja acessível para ouvir e disposto a colocar em prática as mudanças necessárias.

Com essas dicas, você poderá se tornar um líder melhor para a sua equipe de trabalho, que certamente vai responder positivamente a esse novo modo de guiar as ações do dia a dia e do ambiente. 

Tabela de Conteúdos