14 Negócios Lucrativos que mais crescem no Brasil

por Tasso Lago, em 28 de fevereiro de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




Começar um negócio pode ser um passo para a sua liberdade financeira, além de ser uma forma de começar a fazer o pé de meia para o futuro, aposentadoria e uma forma de garantir um futuro para filhos e netos, caso deem continuidade ao negócio.

Mas aí surge a dúvida, em que área devo me enveredar e abrir a minha empresa? Por onde começar?

Negócios pequenos e lucrativos

negócios lucrativos

Para te ajudar a ter um norte por onde começar, preparamos uma lista com 13 negócios pequenos e que podem ajudar você a entender a vida empresarial e a ter lucro, investindo pouco.

E se você ficou confuso nesse ponto, porque o título fala em 14 e aqui falamos 13 negócios, calma. A verdade é que o 14º item dessa lista merece um tópico especial.

1- Loja virtual

Só em 2019, um ano antes da pandemia começar, o Brasil registrou um faturamento com comércio eletrônico na casa dos R$80 bilhões, um aumento de 16% em relação ao ano anterior. Esse valor sobe para a casa dos 3,4 trilhões de dólares, se falarmos a nível mundial.

Ou seja, é um mercado promissor e sem perspectiva de queda ou de diminuição de ritmo. Sem falar no montante de dinheiro envolvido, como vimos no parágrafo acima É verdade que a concorrência é numerosa e que existem marcas gigantes disputando espaço.

Uma opção para começar sem precisar investir demais são as marketplaces. Elas são sites que concentram lojas menores, possibilitando a venda para todo o país. É uma forma de entender melhor o funcionamento de uma loja online e obter algum lucro antes de expandir.

2- Consultoria Digital

Esse profissional é o que orienta marcas e empresas em suas estratégias de marketing online. Neste trabalho, são identificadas oportunidades e todo suporte para o planejamento de ações que é proporcionada para que os objetivos de cada campanha seja alcançado.

O consultor pode ser um parceiro para ajudar a definir os investimentos para o marketing, mapeando personas e mostrando os melhores meios de garantir a presença online da marca.

Dois bons motivos para se escolher a consultoria. A demanda por esse profissional segue alta e falta tempo, pessoas e expertise para conduzir a demanda internamente. Outro ponto relevante é que o marketing digital tem um resultado mais expressivo e, por consequência, as empresas têm planejado concentrar quase três quartos da receita de marketing para investimentos online.

3- Importação de produtos

Outro negócio promissor, e que pode ajudar você a abrir sua loja online, é a importação de produtos. Mas essa não é a única forma de trabalhar com importação. Você pode ser o distribuidor dos produtos, fazendo o elo entre fornecedores e comerciantes.

Como a diversidade de itens é algo marcante nesse nicho, estudar bastante para identificar a necessidade do público e as novas tendências fora do Brasil e que podem cair no gosto das pessoas aqui é uma boa prática.

Mas vale uma ressalva. Importar produtos requer o cumprimento de uma série de regras, regidas por legislação própria. Neste artigo do Sebrae, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, você encontra informações relevantes sobre o tema.

4- Dropshipping

Essa é uma modalidade de negócio onde você atua como intermediário entre consumidor final e fornecedor. Não é uma loja virtual porque você não precisa ter estoque. Você encomenda os itens comprados pelo consumidor assim que ele realiza a compra.

Agora você deve estar se perguntando, por que alguém compraria de um intermediário? A resposta é simples: o consumidor não tem acesso ao fornecedor e esse é o grande segredo desse tipo de negócio.

No dropshipping, os itens à venda não são encontrados com facilidade, daí a necessidade do intermediário. O trabalho, além de fazer essa ponte, é identificar produtos que possam despertar interesse, de preferência, com fornecedores estrangeiros.

5- Bolsa de Valores

É um investimento considerado de risco, mas que, se investido de forma consciente e muito bem planejada, pode render bons lucros. Mas é sempre bom lembrar das oscilações que a Bolsa sofre por conta da economia. Então pense bem antes de tomar essa decisão e investir em ações.

6- Moda e vestuário

Você pode criar uma loja de roupas com serviços em domicílio ou online. Além disso, você pode focar a sua loja em um nicho, como roupa fitness, infantil, etc ou ter algo mais abrangente.

Outra opção é fazer um brechó online, pegando aquelas roupas que você não usa mais e vendendo a bons preços. Sites como o Enjoei permitem isso de forma simples e rápida.

7- Blog

Os blogs tem o seu espaço nessa lista. Quando bem feitos e organizados, podem se tornar um negócio lucrativo. Mas é um mercado concorrido. Estima-se que existam mais de 200 milhões de blogs em atividade.

Diversas marcas, de todos os tamanhos, utilizam blogs para oferecer conteúdo, atrair novos clientes e construir uma imagem positiva. 

Existem meios para se ganhar dinheiro com blogs, seja pelo adsense ou vendendo espaço para publicidade. Então, ser blogueiro pode render uma boa grana.

negócios lucrativos franquias

8- Redação de conteúdos

Um blog sem conteúdo é algo estranho. E por isso existem redatores que produzem conteúdos das mais diversas temáticas para blogs e redes sociais também. Nesse mercado, quase 65% das empresas terceirizam a produção de conteúdo.

Então, estudar redação de conteúdo para blogs pode ser uma boa forma de trabalhar em casa, sob demanda e fazer um bom dinheiro.

9- Infoprodutos

O produto que é comercializado aqui é totalmente digital. Podemos citar alguns bem conhecidos como cursos online, e-books, entre outros.

O foco de todos eles é a propagação do conhecimento. Ao se tornar um infoprodutor, você inicia um negócio escalável, que na prática quer dizer que você cria um produto uma vez e ele tem potencial de vendas quase que ilimitado.

Um ponto a ser observado é o custo de produção desses materiais. São consideravelmente menores do que a versão física de um produto semelhante.

10- Marketing de Afiliados

O marketing de afiliados é uma forma de negócio para os infoprodutores e  usuários da internet que querem uma renda extra. O trabalho é, basicamente, divulgar produtos online e receber uma comissão pela venda. Assim, você pode trazer uma empresa e trabalhar apenas nesse ramo.

11- Venda de alimentos

Em tempos de delivery, vender comida na internet pode ser uma forma interessante de ganhar dinheiro com baixo investimento inicial. Todo tipo de comida pode ser vendida, desde doces, passando pelas tradicionais pizzas e lanches, até comida congelada.

E você pode fazer as vendas presencialmente ou pela internet, anunciando em grupos, redes sociais, entre outras formas de divulgação. E isso te dá a opção de manter o negócio somente online, deixando de lado a necessidade de um espaço físico.

12- Artesanato

Outro mercado promissor para quem está começando é o artesanato. As opções são as mais diversas possíveis e existe a possibilidade de personalização dos produtos.

Além da personalização, o reaproveitamento da matéria prima é um ponto interessante. Existem artesãos que utilizam somente material reciclado ou reaproveitável para confeccionar as peças.

Depois que você decidir o que vender, pode usar a internet para potencializar suas vendas, por meio das redes sociais ou até mesmo em uma plataforma de e-commerce.

13- Salão de Beleza

Começando na sua própria casa, você não vai precisar fazer um investimento alto para iniciar. Foque nos materiais e no espaço, dentre de casa, para os atendimentos.

Cabeleireiro, manicure, depilação, design de sobrancelhas… as opções são variadas e depende muito da sua habilidade, conhecimento e disponibilidade para realizar essas tarefas.

As franquias

O décimo quarto item dessa lista são as franquias, que podem ser em diversos ramos de atividade e para os mais diversos públicos.

A grande diferença para o restante da lista é o investimento inicial. A maioria das franquias necessita de um aporte financeiro maior no início e esse valor varia de uma franquia para a outra.

Mas elas funcionam basicamente da mesma forma: você tem um espaço físico, se filia à franquia desejada, paga as taxas necessárias, adapta o espaço físico à marca e começa a vender.

Dentre as franquias mais conhecidas e rentáveis, podemos citar o Boticário, Mc Donald’s, Burger King, Subway, Cacau Show, Óticas Carol, Wizard, CVC Turismo

A lista de franquias é bem grande e achar aquela que mais encaixa com o que você deseja e o seu bolso é um processo, mas quando você investe, geralmente o retorno é bastante certo e em pouco tempo, em média 2 anos, você já recuperou o valor investido e está lucrando com a unidade da franquia.

Tabela de Conteúdos