Chainlink (LINK), como funciona, para que serve e vale a pena investir?

por Giovana Simão - bitdasminas, em 1 de junho de 2021

Fundadora e idealizadora do bitdasminas, um canal com a intenção de atrair cada vez mais mulheres para o universo cripto. Ensinando sobre educação financeira e criptomoedas. Assim como dicas sobre o mercado!




Faça parte do nosso grupo gratuito de criptomoedas, análises diárias gratuitamente! – CLIQUE AQUI AGORA.

As plataformas de contratos inteligentes estão em alta dentro do mundo de blockchain e consequentemente nas criptomoedas, agora imagine uma tecnologia capaz de integrar dados, cotações e análises das principais fontes de pesquisa da internet junto aos contratos inteligentes? Essa é a proposta principal por trás da rede Chainlink, entenda neste artigo como ela funciona e se vale a pena investir na sua moeda. 

Logo da Chainlink

Como surgiu?

No ano de 2017 a Chainlink conseguiu arrecadar para o desenvolvimento do projeto através de um ICO (Initial Coin Offering) um valor aproximado de US $32 milhões, mas o lançamento oficial da rede ocorreu somente em 2019. O seu time de desenvolvedores é gigante, mas podemos atribuir sua criação a dois principais nomes, Sergey Nazarov e Steve Ellis, co-fundadores da plataforma.

Co fundadores da Chainlink

O que é a Chainlink (LINK)?

Antes de entender como funciona a Chainlink é importante aprender o que são os smart contracts, ou contratos inteligentes em português. Sendo assim, o contrato inteligente se assemelha muito aos contratos de vias tradicionais, onde duas partes ou mais redigem um contrato com definições pré estabelecidas e acordadas entre ambos e uma terceira pessoa autêntica essas informações. 

Ademais, os contratos inteligentes são inteiramente digitais e auto executáveis, assim não necessitam de um terceiro como por exemplo o cartório para validar as informações presentes no documento, tudo isso ocorre por meio da blockchain que executa o acordo após ambos cumprirem com as definições pré estabelecidas. 

Entenda mais sobre os contratos inteligentes nesse artigo: https://financialmove.com.br/o-que-sao-e-como-funciona-os-smart-contracts/

Atualmente um dos grandes problemas dos contratos inteligentes é o fato dele não conseguir acessar informações fora de sua rede blockchain, e assim averiguar a veracidade dos dados, ou mesmo acessar informações que estão presentes na internet, fazendo com que os usuários tenham de confiar em terceiros centralizadores ou mesmo no que está inserido naquele contrato.

Assim, a Chainlink ou ligação em cadeia em português, traz a solução para problema ao permitir conectar informações presentes na internet (off-chain) a contratos inteligentes na blockchain, servindo como uma rede descentralizada de oráculos.

Basicamente a rede Chainlink é a ponte onde leva as informações da internet (mundo real) para dentro das diversas blockchains. 

Os oráculos, também conhecidos como nós ou nodes da rede,  são os computadores capazes de coletar os dados de diferentes locais e validar as mesmas informações de forma segura para serem lidas dentro das blockchains, como por exemplo a cotações de moedas fiduciárias, serviços bancários e outros.

Assim a Chainlink possui uma rede de oráculos distribuída pelo mundo todo, o que torna ela uma rede descentralizada, esses oráculos disponibilizam diferentes dados a fim de realizar uma média das informações e consequentemente diminuir riscos de fraudes.

A moeda nativa da rede, conhecida como LINK, serve como meio de recompensa aos oráculos da rede, a moeda foi criada em cima da blockchain da Ethereum, dentro do protocolo ERC-20.

A plataforma da Chainlink foi pioneira ao trazer a solução completa para a criação de contratos inteligentes híbridos que se conectam dentro e fora da blockchain, sem comprometer sua segurança e acessibilidade do documento. 

Principais características. 

Muitos investidores ainda confundem a rede da Chainlink com uma blockchain, a verdade é que a Chainlink não possui uma blockchain própria, ela apenas utiliza da blockchain da rede Ethereum para transacionar seu token LINK.

Alguns motivos que podem explicar a valorização da sua criptomoeda nos anos de 2020-2021 podem ser as suas grandes parcerias. Hoje diversos projetos de criptomoedas já utilizam da rede Chainlink como a Waves, Synthetix (SNX),  Yearn Finance (YEL),  Celsius (CEL), entre outras. Além  das parcerias com grandes empresas do mercado tradicional como a gigante Google e SWIFT, essa última voltada a meios de pagamento interbancários pela internet. 

Oráculos e parceiros da chainlink 2019

Chainlink (LINK) hoje

Hoje a criptomoeda está cotada a US $29,79 por unidade e sua capitalização de mercado está próximo a US $ 13 bilhões, ocupando a #13 posição no ranking de moedas por capitalização de mercado no site CoinMarketCap. 

O fornecimento máximo dos tokens é de 1 bilhão de LINK, e atualmente o fornecimento em circulação está próximo a 430 milhões de LINK, sendo mais de 43% do total.

Gráfico histórico de preço da moeda LINK. Fonte: site Coinmarketcap

Só nesse ano de 2021 até a data desse artigo, final de maio, a moeda já valorizou mais de 350%. Será que ainda vamos ver uma valorização maior da moeda?

Vale a pena investir?

De fato, a plataforma da Chainlink é um projeto inovador ao conversar às blockchains com o mundo real, esse fato está conquistando grandes parceiros para o projeto, que consequentemente atrai bons olhos para sua criptomoeda. Além disso, a LINK vem sendo muito apreciada pelos investidores do mercado cripto. 

Lembrando que esse artigo não é uma recomendação de compra, apenas uma análise fundamentalista da moeda com viés educativo, vale a pena olhar com mais atenção para o projeto. 

Links Úteis

Todos nosso trades são realizados na Corretora Internacional Binance – > Se cadastre Agora!

Faça parte do nosso copytrade do Forex – Ganhe em DÓLAR

Acesse nosso grupo VIP do Telegram:https://t.me/financialmovecanal

Faça Parte do Grupo VIP Agora!

Mentoria Financeira – Comece o Processo de sua Independência Financeira

Tabela de Conteúdos