Altcoins: o que são? Entenda se vale a pena investir

por Tasso Lago, em 19 de janeiro de 2022

Engenheiro, Pós Graduado em Finanças Corporativas pela COPPEAD/UFRJ e Mestre em Corporate Finance pela Université de Bordeaux. Atuou como Analista Financeiro para o Banco da IBM - USA e para Fundação Getúlio Vargas como Inteligência de Mercado. Professor de Blockchain e Criptomoedas na COPPEAD/UFRJ. Atua como Gestor de Portfólio e Consultor Financeiro, tendo mais de 10 milhões de reais em ativos gerenciados.




O mercado de criptomoedas é relativamente novo quando comparado com outros tipos de investimentos tradicionais e, toda essa novidade, nem sempre é compreendida rapidamente.

Os Bitcoins foram os criptoativos que mais repercutiram entre os interessados em criptos até hoje, mas não são a única oportunidade existente nesse nicho.

Para trazer mais informações para quem quer expandir operações em criptomoedas, esse conteúdo trará detalhes sobre o que são Altcoins e como podem ser utilizados na diversificação da carteira de investimentos.

Acompanhe!

O que é Altcoin?

“Altcoin” é a combinação de duas palavras: “alternativa” e “moeda”.

O termo é quase autoexplicativo quando se fala em criptos: Altcoins são todas as mais de 14.000 criptomoedas que não são o Bitcoin (que, junto com o Ether, representam quase 60% do mercado de criptos) e, ainda, outros tipos de ativos digitais que não são, necessariamente, moedas, mas possuem valor, ou seja: Altcoins são criptoativos com peculiaridades como mecanismos de consenso diferentes dos Bitcoins para criar e validar transações.

A volatilidade de preço dos Altcoins é muito menor se comparada com o Bitcoin, e também existem outros recursos envolvidos, como contratos inteligentes, stablecoins, tokens de segurança e tokens de utilidade.

Tipos de Altcoins

Altcoins podem ter funcionalidades e mecanismos de consenso diferentes do Bitcoin e das principais criptomoedas, o que faz com que existam algumas categorias diferentes dentro da sua definição.

Os principais tipos de Altcoins são:

Dogecoin

Mineração

Altcoins baseados em mineração são os mais parecidos com Bitcoins e a maioria usa PoW, método em que os sistemas geram novas criptomoedas através da resolução de problemas matemáticos complexos para criar blocos.

As principais altcoins baseadas em mineração são a Litecoin , a Monero e a ZCash.

Esse tipo de cripto geralmente parte de um oferta inicial de moedas (ICO) que não são produzidas por meio de um algoritmo, mas distribuídas entre algumas pessoas antes de serem listadas nos mercados de criptomoedas, como aconteceu, por exemplo, com o XRP de Ripple.

De modo simplificado, uma oferta inicial de moeda (ICO) é equivalente a uma oferta pública inicial (IPO) no mercado tradicional de ações.

Empresas que precisam arrecadar dinheiro para criar uma nova moeda, aplicativo ou serviço lançam um ICO como forma de arrecadar fundos.

Stablecoins

A negociação e o uso de criptomoedas foram marcados pela volatilidade desde o lançamento. Os Stablecoins visam reduzir a volatilidade do valor das criptomoedas, vinculando seu valor a uma cesta de ativos, que podem ser moedas fiduciárias, metais preciosos ou outras criptomoedas.

Essa cesta deve funcionar como uma reserva de emergência para auxiliar investidores caso a criptomoeda perca seu valor ou passe por um período de instabilidade perigoso.

Embora haja flutuações nos preços das stablecoins, elas são bem menores do que as oscilações que ocorrem com os valores das criptomoedas.

As principais Stablecoins são: Tether’s USDT , MakerDAO’s DAI e USD Coin (USDC).

Tokens de segurança

Os tokens de segurança são semelhantes às ações tradicionais e valores mobiliários negociados nos mercados de ações, com a diferença de serem de origem digital.

Com boa perspectiva de valorização, os tokens muitas vezes prometem capital em forma de propriedade ou pagamento de dividendos aos detentores.

Em 2021, uma venda de $75 milhões em ações ordinárias a serem convertidas em tokens na blockchain Algorand se tornou um evento histórico, pois foi a primeira vez que um título de ativos digitais ofereceu ações em uma empresa emissora com sede nos Estados Unidos.

Moedas Meme

Inspiradas em piadas e brincadeiras, as moedas meme começaram a fazer sucesso em 2021. Elas, geralmente, ganham popularidade e ficam em evidência por um curto período de tempo, muitas vezes promovidas por influenciadores de criptografia famosos no mercado e investidores de varejo que tentam explorar ganhos rápidos.

Tokens utilitários

Tokens utilitários são utilizados ​​para fornecer serviços em uma rede e um dos mais conhecidos é o Filecoin, utilizado para comprar espaço de armazenamento em uma rede.

Eles podem ser úteis ​​para comprar serviços, pagar taxas de rede ou resgatar prêmios.

Diferentemente dos tokens de segurança, os tokens de utilidade não pagam dividendos ou valores por participação acionária.

Como funcionam os altcoins?

Considerando apenas a questão da estrutura básica do Bitcoin e das Altcoins, não existe tanta diferença entre nenhuma das criptomoedas. Em resumo, todas compartilham códigos e funcionam como sistemas P2P (ponto a ponto) ou como um computador super potente, capaz de processar quantidades gigantescas de dados e transações de forma simultânea.

Apesar disso, existem algumas diferenças significativas entre Bitcoin e altcoins.

O Bitcoin é uma espécie de deus dos critptoativos. Sua filosofia e design são a base e a referência para o desenvolvimento de outras moedas, porém, sua implementação está longe de ser perfeita.

Entre os principais “problemas”, pode-se citar o fato de que a prova de trabalho (PoW) utilizada pelo Bitcoin para permitir um consenso seguro e descentralizado (e que também forma a base de muitas outras criptos) consome muita energia e tempo

As Altcoins procuram explorar essas limitações do Bitcoin para estabelecer uma vantagem competitiva e diversas delas utilizam o método de consenso de prova de aposta (PoS) para reduzir o consumo de energia e o tempo necessário para criar blocos e validar novas transações, tornando-as um método mais barato para transações digitais.

Outro aspecto que é explorado pelas Altcoins é o fato de que as capacidades de contrato inteligente do Bitcoin são limitadas, o que faz com que algumas altcoins também aspirem se tornar o próximo Bitcoin, seguindo os bons exemplos advindos dele e tentando evitar os mesmos problemas e pontos fracos que a super criptomoeda tem.

Utilizando os “pontos fracos” do Bitcoin para criar diferenciais para si mesmos, os altcoins criaram um mercado que atrai investidores que veem o potencial deles como alternativas interessantes e com mais margem de crescimento do que o próprio BTC, esperando lucrar à medida que as altcoins ganham mais usuários e valorização no mercado.

Quais as vantagens e os riscos dos altcoins?

Os preços dos altcoins tendem a imitar a trajetória do Bitcoin, porém, nem sempre essa tendência se concretiza.

Analistas e especialistas do mercado de criptomoedas acreditam que, com o passar do tempo, as altcoins terão preços independentes dos sinais de negociação do Bitcoin, em virtude do desenvolvimento de novos mercados para essas moedas.

Quais as Altcoins promissoras?

Em novembro de 2021, as altcoins mais capitalizadas do mercado eram a Solana e a Binance Coin, chamando atenção e mostrando que pode haver potencial de lucro para os investidores que decidirem olhar com mais atenção para o mercado de criptos.

Conforme acontecem divulgações de opiniões, tweets, depoimentos e ao passo que novas informações são lançadas no mercado, outras altcoins também podem se destacar e ganhar relevância.

Um exemplo recorrente é o que ocorre quando Elon Musk, CEO da Tesla e entusiasta de criptomoedas, publica alguma coisa a respeito de alguma altcoin no seu Twitter. Depois de alguns tweets seus a respeito das principais moedas meme (Dogecoin e Shiba Inu), em outubro de 2021, houve um aumento no valor da Shiba em 91% em um período de apenas 24 horas.

Vale salientar que houve meses em 2021 em que centenas de moedas memes registraram enormes ganhos percentuais com base em pura especulação.

Shiba Inu e Dogecoin são famosas altcoins
Shiba Inu e Dogecoin são famosas altcoins originadas de memes

Qual o futuro das altcoins em 2022?

O mercado de altcoins ainda é bastante incipiente e difícil de prever.

Os últimos anos foram marcados por um aumento muito expressivo no número de altcoins e hordas de pequenos investidores apostaram ferozmente em seus movimentos de preço para acumular lucros de curto prazo.

O problema de tudo isso é que esses investidores, geralmente, não possuem o capital necessário para que esse mercado tenha a liquidez necessária, o que colabora para que as altcoins sejam ainda mais voláteis.

Um exemplo que demonstra esse tipo de volatilidade é o caso do Éter do Ethereum, que atingiu o valor de US $ 1.299,95 em 12 de janeiro de 2018. Poucas semanas depois, caiu para US $ 597,36 e, no final do ano, chegou a valer US $ 89,52.

Depois de parecer um caso perdido, o Éter ganhou valor de mercado atingiu preços recordes de mais de $ 4.750 apenas dois anos depois, em novembro de 2021, fazendo os investidores que mantiveram suas moedas obterem lucros consideravelmente altos.

Apesar desse caso específico, é importante ter em mente que os mercados de altcoins ainda não estão maduros e que não há critérios de investimento definidos ou métricas para avaliar criptomoedas recém lançadas.

Quase sempre, os valores das altcoins oscilam com base na especulação e existem diversos casos de criptomoedas mortas, que não ganharam tração suficiente ou que desapareceram após coletar o dinheiro dos investidores.

Tendo isso em mente, não é difícil compreender que o mercado altcoin é para investidores dispostos a assumir altos riscos, em um universo não regulamentado e emergente, sujeito à volatilidade, que pode gerar lucros ou prejuízos consideráveis.

Prós e Contras dos Altcoins

Como todo tipo de ativo financeiro, as altcoins possuem pontos fortes e pontos fracos que devem ser compreendidos por quem deseja investir seu dinheiro nelas. Abaixo, será possível entender melhor quais são os principais aspectos que devem ser levados em conta pelos investidores:

Pontos Positivos dos Altcoins

·         Algumas Altcoins podem ser consideradas “versões melhores” do Bitcoin porque já nascem com o objetivo de suprir as deficiências da criptomoeda.

·         As stablecoins, por exemplo, carregam consigo a possibilidade de cumprir a promessa original do Bitcoin, de ser um recurso para a realização de transações diárias.

·         Altcoins, como Ethereum’s ether e Cardano’s ADA, já ganharam força entre diversas instituições e tiveram grandes valorizações no mercado, fazendo com que pequenos e médios investidores conseguissem resultados consideráveis.

·         Como há muitas opções no mercado, os investidores podem escolher dentre uma gama gigantesca de altcoins com diferentes funções na criptoeconomia.

Pontos Negativos dos Altcoins

·         Diante do Bitcoin, os Altcoins podem parecer irrelevantes – se considerados em unidade.

·         Em novembro de 2021, o Bitcoin, sozinho, detinha cerca de 42% do mercado geral de criptomoedas.

·         A falta de regulamentação e critérios definidos para investimentos em altcoins resulta no fato de que o mercado desses criptoativos atrai menos investidores e por isso, tem pouca liquidez, o que, algumas vezes, resulta em uma volatilidade muito maior do que a do Bitcoin. 

·         Distinguir entre altcoins diferentes e seus respectivos casos de uso pode tornar as decisões de investimento mais difíceis e confusas, principalmente para quem não possui reservas de emergência que auxiliem na estabilidade emocional necessária para as negociações de criptos.

·         Não é incomum que as altcoins “morram” e que seus investidores percam todo o valor aplicado.

Quais as melhores altcoins?

Até o último mês de 2021, as melhores altcoins do mercado eram:

1.       Ethereum;

2.       Binance Coin (BNB);

3.       Tether (USDT);

4.       Solana;

5.       Cardano;

6.       XRP;

7.       Polkadot;

8.       Dogecoin;

9.       USD Coin; e

10.   Shiba Inu

Levando em conta a capitalização de mercado, o melhor altcoin do momento é o Éter, isso por ser o maior e mais bem estabelecido entre todos os outros, além de fazer parte de uma das maiores e melhores plataformas de blockchain do mundo: a Ethereum.

Altcoin Ethereum
Ethereum é a altcoin com maior valor de mercado

Arbitragem altcoins: Vale a pena?

A arbitragem de criptomoedas é uma forma de ganhar dinheiro de um jeito mais consistente que em outros tipos de estratégias de trading e consiste em comprar e vender ativos digitais por preços diferentes entre plataformas. Basicamente, o investidor compra uma moeda em uma corretora e vende mais caro em outra, obtendo uma margem de lucro nessa operação.

A arbitragem pode ser feita com quaisquer tipos de ativos financeiros, mas a volatilidade do criptomercado torna a atividade no setor ainda mais chamativa.

Quando o assunto é a arbitragem de altcoins, há uma camada a mais a ser explorada, pois as negociações podem ser feitas em relação ao preço do Bitcoin e não diretamente com o dólar ou outras moedas fiduciárias.

Além disso, a arbitragem de altcoins pode ser realizada dentro de uma única plataforma, entre os diferentes livros de oferta disponíveis em comparação com outras criptomoedas, evitando que o trader precise manter valores em diversas exchanges.

É possível lucrar com arbitragem?

Sim, é possível, e quando mais volátil o mercado, maiores são as chances de lucro.

Apesar disso, é importante salientar que o lucro dificilmente acontece para quem não tem dedicação para estudar e compreender o criptomercado como um todo.

Para garantir boas possibilidades, é necessário ter uma boa estratégia sobre como e onde comprar e vender, cálculo preciso da margem entre as operações e a consideração de todas as taxas envolvidas.

Como comprar altcoins?

Comprar altcoins é muito simples, mesmo para quem não possui muita experiência com o criptomercado.

As altcoins podem ser adquiridas diretamente da mão de seus donos, como um comércio comum, P2P, ou através de uma Exchange, que são instituições que fazem a intermediação do mercado.

Para utilizar uma Exchange é preciso abrir uma conta, de forma similar ao que se faz ao abrir uma conta bancária por aplicativo. Depois, basta fazer um depósito e comprar a quantidade desejada de altcoins na cotação do dia.

Considerações Finais

Altcoins são opções interessantes para investidores de criptos que desejam diversificar seus portfólios, porém, não devem ser utilizados para aplicações sem que seja feita uma pesquisa profunda sobre os riscos e possibilidades de sucesso pós o investimento.

Se você gostou desse conteúdo e acredita que mais pessoas podem se interessar por ele, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais e continuar acompanhando o Financial Move para receber mais informação de qualidade sobre o mercado de criptos.

Tabela de Conteúdos